Myaccount

GRÁTIS PARA JOGAR - GRÁTIS PARA TE JUNTAR

INSCREVA-TE AGORA!

Virgil van Dijk, do Liverpool: ‘Não há perdedores’ na batalha de Ballon d’Or com Lionel Messi

Virgil van Dijk ficará “muito orgulhoso”, independentemente de voltar para casa com o Ballon d’Or.

 

O zagueiro Virgil van Dijk, do Liverpool, insistiu que “não haverá perdedores” quando o vencedor da Bola de Ouro for anunciado em Paris na segunda-feira.

A estrela da Premier League está entre os principais candidatos a levar para casa a honra individual mais cobiçada no futebol europeu de clubes.

O capitão do Barcelona, Lionel Messi, parece mais provável de receber o prêmio, mas o vencedor cinco vezes enfrenta forte concorrência de Van Dijk.

A base sobre a qual o Liverpool conquistou o triunfo na Champions League, o jogador de 28 anos também foi o capitão de seu país na final da Liga das Nações e foi nomeado Jogador do Ano da UEFA em agosto.

“Eu vou estar lá por uma razão e não há perdedores à noite”, disse Van Dijk.

“Estou muito orgulhoso de estar nessa faixa, de estar lá pela maneira como me saí com a equipe no ano passado e também com o país. É algo para se orgulhar, porque muitos jogadores não vão lá e estão dispostos a esse tipo de coisa”.

Enquanto uma vitória para Van Dijk seria sua primeira, outra para Messi levaria o incrível argentino de Cristiano Ronaldo para o primeiro lugar na tabela de classificação.

O jogador de 32 anos marcou o único gol do Barça na vitória por 1 x 0 da LaLiga sobre o Atlético de Madrid no domingo, sua 11ª em todas as competições deste ano.

O meio-campista do Atlético, Saul Niguez, ficou exasperado com o brilho do atacante.

“Jogamos um ótimo jogo, o Barça não teve muitas chances, mas Messi aparece e faz o que faz com muita facilidade”, disse Saul. É por isso que ele é o melhor.”

Ballon d’Or: masterclass do Metropolitano mostra que Messi permanece um corte acima

Lionel Messi ganhou o Ballon d’Or uma vez nos últimos seis anos. É hora de parar de tomar seu talento implacável como garantido.

Que tal brilhantismo em um momento-chave de um jogo crucial parecesse inevitável, sublinhou o quanto Lionel Messi nos mimara há tanto tempo.

Precisando arremessar em campo em direção a uma defesa lotada em uma área de jogo encharcada, antes de receber um passe de retorno a 20 jardas do gol, com um dos melhores goleiros do mundo entre os postes.

Isso não representaria circunstâncias favoráveis ​​para nenhum outro jogador. Mas quando Messi recuou a bota esquerda para acariciá-lo, o Atlético de Madrid, Jan Oblak, sabia o que estava por vir. O mesmo aconteceu com os 64.226 torcedores do Wanda Metropolitano e eles tiveram a mesma chance de evitar a derrota por 1 a 0.

O arco da bola, bem no canto esquerdo, imitou seu último vencedor do Clasico no Santiago Bernabeu, em 2017. Outro momento espectacular em uma carreira repleta deles.

Como sempre, com o Barcelona se aproximando do Real Madrid no topo da LaLiga na véspera da cerimônia do Ballon d’Or em Paris, o tempo de Messi foi impecável.

“Eu não sigo essas galas de prêmios porque são muito longas”, disse Ernesto Valverde, chefe do Barça, depois, exaltando seu comportamento de vendedor de porta em porta em apuros. “Mas se você precisa dar o melhor, vamos dar a Messi e o problema está resolvido.”

Messi = problema resolvido. Tem sido a história do mandato de Valverde em Barcelona em uma extensão ainda maior do que era para seus antecessores.

O serviço normal foi retomado?

O jogador de 32 anos está cotado para receber o sexto Ballon d’Or de sua carreira na capital francesa na segunda-feira e, mais uma vez, avançar à frente do eterno rival Cristiano Ronaldo na classificação geral.

Se o fizer, será natural simpatizar com Virgil van Dijk, na medida em que a bravura da defesa central e do Liverpool e da Holanda veio no ano seguinte a Luka Modric ser um célebre destinatário da maior honra individual do jogo.

A glória da Champions League com o Real Madrid e a inspiração da Croácia para a final da Copa do Mundo de 2018, embelezando uma carreira de excelência e arte sustentadas, fizeram de Modric um candidato digno. Mas sua causa foi ajudada por uma sede de simplesmente ser outra pessoa. Aquelas temporadas de 50 gols haviam se tornado tão comuns.

Messi ou Ronaldo levavam para casa o prêmio todos os anos desde que Kaká triunfou em 2007. Agora Modric serviu como uma espécie de sorvete para aquela década de decadência no futebol, Van Dijk pode sofrer pelo fato de que ninguém precisa mais de seu paladar limpo.

Será o primeiro Ballon d’Or de Messi desde 2015, que é a única vez que ele foi oficialmente declarado o melhor jogador do mundo nos últimos cinco anos. No ano passado, ele não conseguiu ficar entre os três primeiros. A mesma inevitabilidade que o serviu tão bem em um Madrid úmido na noite de domingo o impediu nesse sentido.

Messidependencia 3.0

A carreira estelar de Messi pode ser dividida em três atos.

O jovem prodigioso abençoado com o toque mais fácil que você já viu, consciência fenomenal e aceleração devastadora – ele não andava muito naquela época – foi instantaneamente notável em Barcelona antes de se tornar a joia cintilante do lado conquistador de Pep Guardiola na virada do ano da última década.

Sob Luis Enrique, a ênfase passou da super equipe para a linha de superstar e Messi brilhou ao lado de Luis Suarez e Neymar. O MSN varreu tudo diante deles a caminho de um triplo em 2014-15, um ataque de brilho potente diferente de qualquer outra coisa.

Entre esses dois períodos, durante o reinado de Tito Vilanova, as conversas sobre a “Messidependencia” do Barça realmente começaram a crescer. Ele marcou 70 gols absurdos na temporada 2012-13.

Guardiola brincou dizendo que era inútil desabafar sobre os meandros táticos de seu time do Barça, já que o plano era simplesmente dar a bola a Messi. Valverde não riria tão facilmente disso porque os Blaugrana nunca dependeram tanto de seu capitão quanto agora.

A enorme queda nos padrões quando o Barcelona está sem Messi é surpreendente e a Copa del Rey da última temporada ofereceu uma demonstração clara. Ele estava descansado para a primeira etapa de empates contra o Levante e o Sevilla, eles perderam os dois e ele foi convocado a cada vez para marcar com vitórias de retorno confortáveis.

Van Dijk tem uma reivindicação decente de ser o próximo jogador mais importante do futebol mundial ao vincular a presença de um indivíduo às fortunas de um time. A chegada de 75 milhões de libras do holandês a Southampton transformou um lado destrutivo, mas inconsistente, em uma máquina vencedora implacável.

Se o Liverpool continuar sem piscar a Premier League, Van Dijk pode esperar disputar a Bola de Ouro no próximo ano. E por que não deveriam?

Jurgen Klopp pode pedir a resposta de 2019 ao MSN em Mohamed Salah, Sadio Mane e Roberto Firmino, enquanto o zagueiro principal é ladeado por Trent Alexander-Arnold e Andrew Robertson – provavelmente o melhor par de zagueiros que qualquer clube pode se orgulhar.

O homem da equipe na equipe de um homem

Além do goleiro Marc-Andre ter Stegen, cujos heróis contra o Atlético lançaram as bases para o próprio Messi, é difícil defender que qualquer um de seus companheiros de equipe do Barça seja um sério candidato ao Mundial XI. Frenkie de Jong, talvez, mas isso deve muito ao seu trabalho no Ajax.

Parece ridículo pensar que um dos argumentos dos detratores de Messi durante os intermináveis ​​debates Leo/CR7 foi que ele só conseguiu por causa da equipe do Barcelona em que jogou. Então, como agora, era um caso de brilhantismo sendo dado como certo.

“Gostaria de ter uma explicação sobre Leo, o talento que ele tem”, disse Valverde após o último golpe de mestre de seu homem-chave.

“Mas não é só isso, porque há muitas pessoas talentosas. Leo sempre pode ser visto. Ele tem uma ambição e um senso de obrigação com o clube, o que você vê em todos os jogos. Só porque Messi faz essas coisas o tempo todo não as torna menos notáveis. Ele é um homem de equipe e um time de um homem que continua acima dos demais.”

GRÁTIS PARA JOGAR - GRÁTIS PARA TE JUNTAR

Crie equipes, colecione jogadores e ganhe competições
INSCREVA-TE AGORA!
Web
Analytics
%d bloggers like this: